Recursos disponíveis e radiografias

Como a utilização de ferramentas corretas para a obtenção de uma imagem radiográfica odontológica com qualidade diagnóstica aceitável é fundamental para o cirurgião-dentista?

Olá meus queridos radiológicos odontológicos. O meu intuito é compartilhar informações a respeito de etapas e ferramentas importantes que eu utilizo tanto na educação em radiologia odontológica quanto na minha rotina clínica de atendimento radiológico odontológico e dessa forma caminharmos juntos para melhoria dos nossos serviços prestados em saúde odontológica.

Quero ressaltar aqui alguns pontos importantes e as formas que podemos trabalhar hoje visando melhorias no atendimento, respeitando os princípios da radiobiologia, radioproteção, biossegurança e qualidade diagnóstica da imagem final obtida e que será fundamental para uma correta interpretação radiográfica, que é a base do diagnóstico odontológico.

Os posicionadores radiográficos são dispositivos que foram idealizados com objetivo de padronizar a realização das radiografias, dessa forma a sua correta utilização contribui para a aquisição de imagens com as respectivas técnicas radiográficas aceitáveis e capazes de mostrar com qualidade as regiões que queremos estudar.

Secundariamente, outro benefício da utilização dos posicionadores radiográficos é evitar repetições das técnicas o que por sua vez, levaria a mais exposições às doses de radiação, às quais o paciente é exposto. Mesmo sendo já baixas, a radiologia odontológica continua sempre se preocupando com formas eficientes de reduzir as doses de radiação dos exames, por isso a padronização das técnicas com os posicionadores radiográficos auxilia na redução de radiação para o nosso paciente. Por isso, profissionais conscientes de suas responsabilidades fazem escolhas inteligentes e responsáveis, utilizando ferramentas como os posicionadores radiográficos na rotina clínica do diagnóstico odontológico.

A Indusbello conta com posicionadores de altíssima qualidade, resultado da tecnologia aplicada, garantindo eficiência ao mesmo tempo em que possibilita o correto controle de infecção no consultório ou em clínica radiológica, pois os posicionadores são autoclaváveis. O custo-benefício desses produtos é um fator que deve ser levado sempre em consideração quando pensamos na aquisição desses produtos e a empresa se destaca nesse quesito.

E quando falamos em radiologia odontológica não devemos nos esquecer que ela acompanha o desenvolvimento da tecnologia e hoje temos posicionadores idealizados para serem utilizados na aquisição das imagens digitais, com sensores digitais e placas de fósforo digitais. Mais uma vez destaco aqui que a busca por soluções práticas com às quais a Indusbello se preocupa e por isso os posicionadores específicos para os sistemas digitais trazem a padronização da técnica, aliados à rapidez, facilidade e respeito aos princípios de aquisição de imagens bem como garante também a proteção do paciente às doses de radiação durante os exames radiológicos odontológicos, uma vez que, mesmo sendo sistemas digitais nos quais a dose de exposição para a aquisição da imagem já é mais baixa quando comparado aos convencionais, ainda estamos tratando de radiação e quanto menor possível ela for para gerar uma imagem com qualidade diagnóstica e que permita o correto diagnóstico, muito melhor será para o nosso paciente. Portanto, este compromisso existe e mais uma vez é firmado entre a Indusbello e a radiologia odontológica.

Outro ponto a ser muito valorizado é o investimento em posicionadores radiográficos para endodontia, que é uma especialidade da odontologia que se utiliza muito dos exames radiográficos e os posicionadores específicos para endodontia garantem padronização da técnica, mais conforto e qualidade da imagem final obtida quando o paciente está sob isolamento absoluto (radiografias trans-operatórias). Dessa forma, tem se tornado imprescindível para os endodontistas pois auxilia tanto no posicionamento do filme/sensor radiográfico quanto na orientação correta da angulação do feixe de radiação. Além disso possui dispositivos exclusivos para mordida com tamanhos específicos (2 alturas diferentes) com a finalidade de compensar a altura da lima além de as peças serem desmontáveis, o que facilita o uso em envelopes para a esterilização. Ressalto aqui um ponto importante que é em relação aos tipos de exames realizados na radiologia odontológica. Os exames intraorais são aqueles onde o filme/sensor radiográfico é introduzido dentro da boca do paciente, enquanto que no exame extraoral a imagem final é formada com o  filme/sensor radiográfico fora da boca do paciente. A radiologia odontológica possui 3 tipos de exames intraorais que o cirurgião-dentista está apto a realizar no seu consultório para o diagnóstico: radiografias periapicais, radiografias interproximais e radiografias oclusais. Brevemente, aproveito para dizer que as radiografias periapicais são aquelas que mostram o dente na sua totalidade, desde a coroa até a raiz do dente (envolvendo a região do ápice radicular) e também engloba todos os tecidos ao redor do periápice, sendo o tipo de radiografia intraoral mais comum (frequente) no que diz respeito a exames intraorais realizados pelo o cirurgião-dentista na clínica. Por isso há a necessidade que o profissional tenha o controle e domínio adequados de todas as etapas que irão formar a imagem radiográfica, da técnica ao processamento desta imagem, para a correta interpretação e diagnóstico.

Quando falamos em imagens radiográficas odontológicas convencionais precisamos nos atentar a uma parte importantíssima e fundamental que é o processamento químico manual das imagens. Mesmo com o avanço da radiologia digital ainda temos muitos consultórios e profissionais que trabalham com o sistema convencional, utilizando filmes radiográficos e caixas de processamento radiográfico manual. O processamento químico constitui uma etapa importante e fundamental para que tenhamos a qualidade diagnóstica da imagem final obtida.

Para obtermos a qualidade diagnóstica da imagem, devemos considerar em primeiro lugar a realização adequada da técnica radiográfica, o que inclui padrões de aquisição adequados (doses e tempo de exposição), seguido do correto processamento dessa imagem. É por meio da qualidade diagnóstica que o profissional cirurgião-dentista tem condições de realizar a interpretação dessa imagem, verificando padrões de normalidade e anormalidades e consequentemente elaborando o diagnóstico do que o seu paciente possui para poder tratá-lo adequadamente.

O correto processamento radiográfico deve ser realizado, e consiste em transformar a imagem latente (obtida da interação dos Raios X com as estruturas dentais e sensibilização do filme/sensor radiográfico) em imagem real. Lembrando que os métodos de processamento podem ser o manual ou automático e a sequência desse processo é: revelação, lavagem intermediária, fixação e lavagem final para o processamento manual, e para automático: revelação, fixação e lavagem final.

Neste processo as substâncias químicas adequadas revelador e fixador são utilizadas, respeitando às propriedades e características de cada uma. De forma muito simples para o entendimento, o agente revelador se oxida, “doando” seu elétron ao haleto de prata, o que o transforma em prata metálica negra, enquanto o agente fixador tem a função de retirar da emulsão os cristais de prata (haletos) que não foram sensibilizados pela exposição e, portanto, não foram transformados em prata metálica na revelação.

Dessa forma, o revelador e fixador são substâncias importantíssimas para que tenhamos uma imagem radiográfica adequada para o diagnóstico e a Indusbello traz para nós fórmulas revisadas, com tecnologia atual e que garantem a qualidade necessária da imagem para o nosso diagnóstico odontológico.

Gostou? Espero que sim e te convido a me acompanhar e interagir comigo nas redes sociais @radioacaoodonto pois esse universo é grandioso, interessante e importante demais para o cirurgião-dentista. O meu compromisso é com o esclarecimento, para nós e nossos pacientes.

Beijos e até nossa próxima conversa radiológica odontológica!

Profa Drª Maria Beatriz Carrazzone

Cal Alonso, Professora de graduação e pós-graduação e Dra em radiologia pela Unicamp. @radioacaoodonto

Outras notícias